Sistema de processamento Auro-3D compete com Dolby Atmos


Embora Dolby Atmos seja uma das sensações do momento no mercado internacional de cinema e home theater, um outro padrão de processamento de áudio está sendo oferecido por alguns fabricantes. Começam a chegar às lojas dos EUA os primeiros receivers com Auro-3D, anunciado como “mais natural e imersivo” para reprodução de filmes e música. Denon e Marantz são, por enquanto, as duas marcas que utilizam esse software.

Segundo a Auro Technologies, empresa californiana que patenteou o sistema, exclusivo para residências, o algoritmo utilizado (chamado Auro-Matic) permite distribuir áudio de alta resolução em todos os canais, independente da quantidade. “Além disso, podemos obter até o upgrade de um sinal estéreo, que é remixado para surround com a mesma qualidade”, garante Wilfried Van Baelen, fundador e presidente da Auro. “Mesmo que só haja cinco caixas acústicas na sala, o receiver permitirá uma experiência musical única”.

No lançamento da parceria com os fabricantes, Van Baelen comentou que o princípio de funcionamento do Auro-3D é similar ao do Dolby Atmos, embora este tenha sido originalmente criado para salas de cinema. Segundo o executivo, dependendo do tamanho da sala podem ser necessárias mais caixas acústicas no teto, ou no alto das paredes, para que o usuário perceba melhor o efeito de imersão. “Na configuração tradicional, há uma camada de áudio surround circulando na altura dos ouvidos. Com nosso algoritmo, conseguimos criar uma camada adicional, no plano vertical, para reproduzir os sons que na gravação original foram posicionados acima dos ouvidos. Se esses sons não existem, o usuário pode ajustar o receiver para remixar o original e, assim, ampliar a sensação de envolvimento”.

Segundo a D+M Holdings, empresa proprietária das marcas Denon e Marantz, os receivers lançados recentemente por ambas no mercado internacional permitirão atualizações de firmware para se tornarem compatíveis com Auro-3D. No caso da Denon, os modelos são AVR-X5200W e AVR-X4100W; da Marantz, a novidade poderá ser adotada no receiver SR7009 e no pré-amplificador AV7702.

Link – http://goo.gl/IA6dBw